Capa Termo Assinatura

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) assinaram na última sexta (27/06) um Protocolo de Cooperação. A parceria reforça o compromisso das instituições com a promoção do direito cultural da pessoa com deficiência.   O ato aconteceu junto às atividades da III Jornada Científica em Acessibilidade Cultural e contou com a presença do Reitor da UFRJ, professor Roberto Leher, dos professores Rui Pedrosa e Nuno Rodrigues, presidente e vice-presidente do IPLeiria e do Coordenador do FCC, professor Carlos Vainer.

A UFRJ e o IPLeiria desenvolvem formação em nível de pós-graduação para a promoção da cidadania cultural das pessoas com deficiência (PCDs). Com a assinatura do protocolo, que é inédita na América Latina, as instituições estabelecem novas ações de colaboração técnica no âmbito da pesquisa, ensino e extensão.

“É uma honra ter hoje essa oportunidade de assinar uma parceria com uma das universidades mais prestigiadas do Brasil e também a nível internacional”, disse Rui Pedrosa, presidente do IPLeiria. 

Para ele a parceria é “oportunidade de colocar um trabalho ainda mais sólido e robusto. Com este protocolo, o que fazemos é verter em escrito uma rede colaborativa que já existe hoje", explicou. Isto porque UFRJ e o instituto já desenvolvem trabalhos em conjunto, como no caso da participação de pesquisadores da instituição portuguesa na última edição do Encontro Nacional de Acessibilidade Cultural, o VI ENAC, realizado em 2018.

Na visão do reitor da UFRJ, Roberto Leher, o convênio com o instituto português contribui para fortalecer iniciativas envolvendo acessibilidade e cultura. “É um momento desse processo de construção de uma melhor articulação institucional para que essas políticas possam de fato ser materializadas como políticas fundamentais de direito de todos que têm um rosto humano”, disse

 FCC7833 editO presidente do Instituto Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, e o reitor da UFRJ, Roberto Leher

“O que fizeram nesta especialização, o que vamos fazer na colaboração de mestrados e na dupla titulação destas áreas não é mais do que assumir uma centralidade das universidades na sociedade. Assumir que os desafios globais são enormes e que não conseguimos resolvê-los sozinhos. Estas redes colaborativas nas universidades são absolutamente determinantes”, completou Pedrosa.

Também estiveram presentes a Diretora de Diversidade Cultural da Secretaria Geral de Cultura do Ministério da Cidadania, Renata Vasconcelos, os professores parceiros do projeto Curso Interinstitucional de Especialização em Acessibilidade Cultural, Eduardo Cardoso (UFRGS) e Jefferson Fernandes (UFRN) e a coordenadora do Curso de Especialização em Acessibildade Cultural da UFRJ e Superintendente de Difusão Científico-cultural do FCC, Patricia Dorneles.

“Se o FCC se transformou no lugar da acessibilidade cultural, isso se deve à lucidez, combatividade e competência da Patrícia. Somos muito agradecidos por ela ter nos ajudado a assumir essa responsabilidade que é coletiva e institucional. Ela tem sido e continuará sendo certamente uma militante fundamental na luta pela acessibilidade cultural. Muito obrigado, Patricia”, disse o coordenador do FCC, Carlos Vainer. Patricia lembrou que a luta pela acessibilidade cultural vem crescendo nos últimos anos. “Existem várias outras universidades interessadas em articular essa pauta de uma forma nacional”. Porém os desafios não são poucos, o que aumenta a relevância e o valor do acordo firmado.

 FCC7766

“Muitos rostos estão interditados em relação ao acesso à universidade e à educação. Particularmente as pessoas com deficiência têm encontrado obstáculos muitas vezes intransponíveis para chegar aqui”, disse Leher. Para o reitor, o desafio colocado não envolve apenas obstáculos materiais, mas, sobretudo simbólicos, pressupondo o enfrentamento de um desafio de caráter epistemológico. “É um momento que engrandece as nossas universidades e dá condições para que nossa ciência tenha, de fato, a vibração da vida. Parabéns a todos, estamos muito felizes e motivados com essa iniciativa”, concluiu.

III Jornada Científica em Acessibilidade Cultural

A III Jornada Científica começou na segunda (24/06) e se encerra nesta sexta (28/06) no Fórum de Ciência e Cultura (FCC). A Jornada marca o encerramento do Curso de Especialização em Acessibilidade Cultural, desenvolvido pelo Departamento de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina em parceria com o FCC, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN e Ministério da Cidadania.


Reportagem: Victor Terra 
Fotografia: Bira Soares

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ