.Navega 23.6 Facebook

A próxima edição do #NavegaUFRJ discute o enfrentamento do capacitismo, termo que nomeia as discriminações contra as pessoas com deficiência. Como e por que esta luta é ainda tão invisibilizada?

Para o debate, convidamos Marco Antônio Gavério, cientista social e doutorando em Sociologia pela UFSCar, Camila Alves, psicóloga e doutoranda em psicologia pela UFF e Patrícia Dorneles, professora do curso de Terapia Ocupacional da UFRJ e coordenadora da Especialização em Acessibilidade Cultural da UFRJ. A aleijante Severa Paraguaçu, drag com deficiência e modelo completona, cuidará da mediação.  

Bastariam recursos, formação de mercados de acessibilidade e publicação de manuais de etiqueta da deficiência? Ou existem questões sobre a visibilidade social da deficiência que precisam da abertura de lugares de fala e de escuta? Os discursos de superação não seriam capacitistas?

E a situação do direito cultural das pessoas com deficiência em meio à transformação das nossas relações com os ambientes virtuais e a hegemonia audiovisual neste contexto pandêmico?

Vem debater e refletir com a gente! As transmissões acontecem no Facebook e também pelo YouTube do Fórum.

#ParaTodosVerem
Folheto virtual quadrangular. Em último plano, no topo, faixa azul ocupa uma parte de quinze da altura. Em sua extremidade direita, o símbolo de Interpretação em LIBRAS. Esta faixa é limitada por uma linha horizontal, fina, azul-clara e ondulada. Esta linha repete-se pelas partes restantes abaixo, paralelamente, formando entre elas faixas onduladas de azul escuro. Neste fundo de ondas, na parte superior esquerda, a palavra Navega em fonte verde limão e com leve inclinação diagonal para cima, da esquerda para a direita. Sobre o V da palavra, o ícone de rede sem fio da mesma cor, composto por um ponto e três arcos, que ocupam a região de primeiro quadrante. Abaixo das letras G e A, o início da palavra UFRJ em fonte laranja de mesmo tamanho, com leve inclinação diagonal para baixo, da esquerda para a direita. Sobre as letras R e J, o mesmo ícone de rede sem fio, mas com seus três arcos na região de quarto quadrante. Abaixo, o texto em fonte branca: Arte e cultura em rede.
Abaixo, centralizado no folheto, um retângulo verde limão com o texto em fonte azul: Anticapacitismo, politização da deficiência e acessibilidade cultural. Abaixo, em fonte laranja e menor, 23/6 e, depois de um marcador circular, 16h. Abaixo, em fonte verde escuro: Ao vivo no Youtube e no Facebook do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.
Abaixo do retângulo, em primeiro plano, quatro fotos circulares dos participantes sobre uma faixa verde limão abaixo, com os nomes de cada um, em fonte azul, e suas entidades em fonte verde escuro. Ordem das fotos da esquerda para a direita:
Foto de uma mulher cis, branca, jovem e cega, de cabelos médios ondulados castanhos, com mechas loiras. Ela usa óculos escuros redondos de armação fina, enquanto sorri, agachada, com a cabeça inclinada para seu cão guia, de pelagem marrom escura, e o acaricia. Ao fundo, parte de uma parede bege. Abaixo, Camila Alves, Universidade Federal Fluminense, Faculdade Maria Thereza.
Ao lado, foto aproximada do rosto de um homem cis, jovem, branco, de cabelos curtos, lisos e castanhos e olhos de mesma cor. Ele usa barba média e bigode castanhos, óculos de lentes transparentes e armação vermelha. Sua cabeça está levemente inclinada para a esquerda. Ao fundo, parede branca. Abaixo, Marco Antônio Gavério, Universidade Federal de São Carlos.
Ao lado, foto de uma mulher cis e adulta com cabelos longos, lisos, divididos com caimento para a esquerda, e pretos com fios grisalhos. Ela possui olhos castanhos escuros e veste um casaco preto, de mangas longas e uma echarpe marrom com estampa de figuras geométricas nas cores amarelo, branco, azul e vermelho. Ao fundo, uma cortina ondulada cinza. Abaixo, Patrícia Dorneles, Especialização em Acessibilidade Cultural/UFRJ.
Ao lado, e por fim, foto aproximada do rosto de uma drag, no início de sua quarta década, branca, de olhos castanhos escuros com cílios postiços. Ela usa cabelos curtos e volumosos cachos dourados, com corte na altura da bochecha e barba grisalha com áreas de fios pretos, principalmente no bigode. Ela olha para cima, com queixo levantado enquanto um foco de luz a ilumina do alto, tornando o fundo completamente escuro. O ponto mais luminoso está na testa, entre os olhos. O lábio superior some na sombra do bigode e o lábio inferior está pintado com batom roxo. Abaixo, Severa Paraguaçu (mediação), Sup. Difusão Cultural/Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.
Abaixo, na margem inferior, uma faixa azul-escura com o texto em fonte branca: Ajude os Hospitais da UFRJ. Saiba como em, agora em fonte laranja, coronavirus.ufrj.br/DOE.

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ