dc trabalho informal

A economia do Rio de Janeiro é marcada pelo trabalho informal, que representa hoje 37,5% de toda a força de trabalho ocupada na cidade (PNAD-C IBGE 2019), número que provavelmente cresceu com a pandemia. Quando pensamos em trabalho informal, a imagem do vendedor de rua, também chamado de camelô e ambulante, é uma das primeiras que nos vem à mente. Mas também são informais os motoristas de aplicativos, entregadores, trabalhadores em feiras populares e de bairro, trabalhadores autônomos em geral.

Embora hoje alguns possuam registro como microempreendedores individuais, a maioria desses trabalhadores possui poucas garantias e são particularmente vulneráveis em situações de crise econômica, como a que vivemos hoje. Para falar sobre os desafios da informalidade e formas de garantir acesso a renda e direitos, o quinto espisódio do podcast Diálogos Cariocas tem como convidados Cristiane Lucia dos Santos, micro empreendedora e dona da marca de roupas Crioulice na Alma; Lênin Pires, doutor em antropologia, professor da Universidade Federal Fluminense e autor do livro "Esculhamba, mas não esculacha! – Uma etnografia dos usos urbanos dos trens da Central do Brasil"; e Tatiana Roque, vice-presidente da Rede Brasileira de Renda Básica, professora do Instituto de Matemática e coordenadora do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.

Ouça em https://spoti.fi/3krdrah.

O podcast é promovido pelo Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ em parceria com o laboratório de Geo-Hidroecologia (GEOHECO), o grupo de pesquisa Território e Cidadania da UFRJ e o projeto Diálogos Suburbanos.

Roteiro, produção e apresentação: Orlando Calheiros
Entrevistas: Orlando Calheiros e Carla Bezerra

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ