Orquestra UFRJ
Foto: Nadejda Costa | EM-UFRJ

A obra “O Boitatá”, de autoria de Pedro Lutterbach Rodrigues Campos, é a vencedora do Concurso Nacional de Composição Centenário UFRJ. Além de receber prêmio no valor de R$20.000,00, Lutterbach terá sua obra estreada pela Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ), após retorno de suas atividades presenciais.

O concurso teve grande adesão de compositores de diversas regiões do Brasil. “Foram 20 obras inscritas, o que revela uma ampla produção contemporânea de obras orquestrais de qualidade. Isso nos deixa felizes e orgulhosos”, comemorou Alexandre Schubert, chefe do Departamento de Composição da Escola de Música da UFRJ.

A Comissão Avaliadora, que foi formada pelos professores doutores André Cardoso (UFRJ), Eli-Eri Moura (UFPB), João Guilherme Ripper (UFRJ), João Pedro Oliveira (University of California) e Paulo Costa Lima (UFBA), também concedeu Menções Honrosas para as obras "Tellus", de autoria de Armando Lôbo de Azevedo Mello Neto, e "Levitações", de autoria de Cyro Mauricio Delvizio.

"A banca julgadora destacou o alto nível de todas as obras inscritas. A produção contemporânea brasileira demonstra um grau de maturidade, que se reflete na pluralidade de técnicas e estéticas, além do domínio da linguagem orquestral por parte dos compositores”, afirmou o professor André Cardoso, presidente da Comissão Avaliadora. “As obras inscritas, mesmo as não premiadas, estarão em breve na programação das orquestras brasileiras, o que torna o concurso de composição do centenário da UFRJ ainda mais relevante", completou.

Edital foi formulado em conjunto entre Fórum e Escola de Música da UFRJ

Lançado em fevereiro deste ano, o edital para seleção de obra sinfônica comemorativa do centenário da UFRJ foi uma iniciativa do Fórum de Ciência e Cultura e do Departamento de Composição da Escola de Música da UFRJ, em parceria com a Fundação Universitária José Bonifácio (FUJB) e financiamento do Programa de Apoio às Artes (PROART).

“Esse concurso mostra que a Universidade está produzindo arte e conhecimento de ponta e que a UFRJ, prestes a completar 100 anos, segue atuante, em conexão com a sociedade e aqueles que criam. Parabenizo o vencedor, todos os que participaram do concurso e também os professores que integraram a comissão de avaliação”, disse Tatiana Roque, coordenadora do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.

“O concurso é mais uma das ações em que a universidade, de forma transparente e democrática, se abre para a sociedade, interagindo e promovendo ainda mais a participação de todos. Como retorno, a universidade se fortalece e se faz reconhecer como potência transformadora”, disse o diretor da Escola de Música Ronal Silveira. “Parabéns aos premiados e a todos os inscritos no certame. Viva a UFRJ!”, completou o diretor.

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ