minerva

Esclarecimentos da Reitoria da UFRJ sobre o Processo Administrativo Disciplinar n° 00190.020493/2010-94

No tocante ao Banco do Brasil, a universidade celebrou um contrato, em julho de 2007, tendo como objeto os serviços bancários prestados pelo banco à UFRJ, com a interveniência da Fundação Universitária José Bonifácio – FUJB, tradicional fundação de apoio da UFRJ, que teve sua base autorizativa em lei federal, credenciada pelo Conselho Universitário e reconhecida, tanto pelo Ministério da Educação quanto pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. No contexto de suas atribuições legais, coube à fundação de apoio o papel de gerenciar os recursos transferidos pelo Banco do Brasil e utilizá-los integralmente em nome dos interesses da UFRJ. Registre-se que este contrato foi apreciado e aprovado, como determinava a legislação à época, com parecer favorável da área jurídica especializada da universidade.

Na verdade, o que se concretizou através deste contrato foi o aperfeiçoamento institucional de uma parceria que já existia há muito tempo entre o Banco do Brasil e a universidade, em que o banco detinha a exclusividade, a título gratuito, dos serviços prestados à UFRJ, passando então a disponibilizar uma contrapartida financeira à universidade.

 

 

O Você faz Cultura 2012 encerrará suas atividades na Plenária Final, dia 21 de novembro.  Os seminários temáticos sobre patrimônio histórico edificado, comunicação, difusão científico-cultural, museus e acervos, além da consulta pública resultaram em mais de 160 propostas que você pode conferir aqui no site, no banner à esquerda.
No seminário de encerramento, será discutido o documento final a ser encaminhado para o Conselho Universitário. Ainda há tempo de contribuir para a criação de uma Política Cultural, Artística e de Difusão Científico-cultural da UFRJ.

Mobilize!  Participe!

nota-publica-ufrj

A UFRJ foi procurada na última quarta-feira, 7 de novembro, pela produção do programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, para se pronunciar a respeito de três pontos: 1) questionamento sobre a existência de relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) a respeito de possíveis desvios de verbas na UFRJ desde 2007; 2) valores pagos, nos últimos cinco anos, pelo Banco do Brasil à universidade, que, segundo o relatório, não teriam entrado no orçamento da universidade; 3) situação do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, do Hospital-Escola São Francisco de Assis e da Residência Estudantil, visitados pela produção do programa para registro de mau estado de conservação dessas unidades.

A Universidade refuta qualquer insinuação de que tenha existido desvio de recursos públicos e repudia a relação entre as supostas irregularidades com o estado precário de algumas de suas instalações.

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ