III Semana dos Realizadores abre espaço para produções brasileiras

De 24 a 27 de outubro, o Fórum de Ciência e Cultura e o Unibanco Arteplex abrem espaço para a III Semana dos Realizadores com a exibição de 19 longas (11 são estreias nacionais) e 17 curtas concluídos em 2010 ou 2011. As apresentações dos filmes, que ocorrerão nas salas do Arteplex, serão complementadas por debates todos os dias, entre 15h e 17h30, no Salão Moniz de Aragão do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ. As temáticas abordadas pelos diretores da mostra e especialistas da área serão O mundo como palco: naturalismo, teatralidade, performance; A voz do artista: autoria e resistência; Personagens e autores/personagens-autores; e A obra multiplicada: mesma matéria, formas diversas. 

Pela primeira vez, a Semana contará com um júri composto por curadores de festivais internacionais. Ansgar Vogt, selecionador da mostra Fórum do Festival de Berlim; Eloisa Solaas, curadora do Buenos Aires Festival Internacional de Cinema Independente; e Raymond Walravens, curador do World Cinema Amsterdam avaliarão seis longas-metragens inéditos e 11 curtas. Além deles, dois realizadores brasileiros a serem anunciados comporão o júri. A programação completa dos filmes está disponível em www.semanadosrealizadores.com.br/.

Outra inovação é a seção Mestres, que apresenta os filmes mais recentes de realizadores que já têm uma história sólida. Haverá a estreia nacional de Djalioh, uma livre adaptação do conto "Quidquid Volueris – estudos psicológicos", de Gustave Flaubert, com direção de Ricardo Miranda, assim como do longa O homem que não dormia, dirigido pelo cineasta baiano Edgard Navarro. Este último conta a história de moradores de uma cidadezinha de interior que têm o mesmo pesadelo com um homem misterioso e um tesouro enterrado.

Para encerrar a III Semana dos Realizadores – inspirada na Quinzena dos Realizadores criada em 1968 na França a fim de dar vazão ao grande número de produções audiovisuais e como alternativa ao "monopólio" do Festival de Cannes – e homenagear o diretor Paulo Cézar Saraceni, ícone do Cinema Novo, será exibido seu longa O gerente, baseado no conto homônimo de Carlos Drummond de Andrade. Veja abaixo a programação dos debates:

24 de outubro

O mundo como palco: naturalismo, teatralidade, performance – mediação de Denilson Lopes. Com Leonardo Sette (As hipermulheres), Rodrigo de Oliveira (As horas vulgares), Sergio Borges (O céu sobre os ombros), Tiago Mata Machado (Os residentes), Ricardo Pretti e Rodrigo Fischer (ambos de No lugar errado).

25 de outubro

A voz do artista: autoria e resistência – mediação de Daniel Caetano. Com os cineastas Adirley Queirós (A cidade é uma só?), André Sampaio (Strovengah – todos os olhos), Edgard Navarro (O homem que não dormia) e Ricardo Miranda (Djalioh).

26 de outubro

Personagens e autores/personagens-autores – mediação de Carlos Alberto Mattos. Com Ana Rieper (Vou rifar meu coração), João Castelo Branco (O corte do alfaiate), Julia de Simone (Romance de formação) e Renata Pinheiro (Estradeiros).

27 de outubro

A obra multiplicada: mesma matéria, formas diversas – mediação de Daniel Shenker. Com Ava Gaitán Rocha (Ardor irresistível), Fellipe Barbosa (O filme de Laura), Joana Cseko (HU), Marcelo Grabowsky (Testemunha 4) e Marcelo Toledo (Corpo presente).

Andrey Raychtock e Isabella Catão
Estagiários de jornalismo

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ